Escrito em por & arquivado em COP.

Notícias alvissareiras de Poznan – “the chair has got a mandate”, de longe o melhor resultado até agora. Vamos então ao que isso significa. Esse “chair” é o Ministro Figueiredo, do Itamaraty, brasileiro, de quem essa que vos bloga é fã. Ele coordena o AWG LCA (Ad-Hoc Working Group on Long-Term Cooperative Action), que é o grupo responsável por definir o regime ou os compromissos depois de 2012, quando acaba o primeiro período de compromisso de Kyoto. O “mandato” dele é para produzir um texto-base para a discussão nos quatro encontros desse grupo que devem acontecer até Copenhagem, em 2009. Muita burocra? Nada disso. No louco mundo das negociações internacionais, é um tremendo avanço negociar em cima de um texto ao invés de ficar discutindo filosoficamente, que normalmente não leva a nada de mais concreto e objetivo. Isso também aumenta as chances de um acordo mais interessante. E mais: pra ter um mandato desses é preciso ter construído confiança e credibilidade. Mais ainda: isso eleva nosso Brasil varonil no plano internacional. Valeu, Chair, e bom mandato pra você. The world is watching.

Fernanda Carvalho (TNC)

Escrito em por & arquivado em COP.

Laura, Luis e Florence

O ICLEI realizou em nome de importantes redes de governos locais grande evento para divulgar e promover ações no âmbito do mapa do caminho de Bali. No evento, governos locais de todo o mundo reuniram-se com especialistas e tomadores de decisão para enfatizar a importância da ação local em prol do equilibrio climático global.

Os eventos foram divididos em dois grandes blocos: (1) posições dos governos locais refletindo temas em negociação na COP14; (2) Estratégias e Politicas Locais pela proteção climática.

Compromissos e metas dos governos locais foram amplamente anunciados. Cidades como Osnabruck, na Alemanha, Malmo, na Suécia, têm promovido ações sofisticadas para geração e uso local de energias renováveis e implementação de medidas de redução de emissões de GHG.

Em evento sobre Energias Renováeis e ações locais, realizado hoje, Luis Piva, do Centro Clima do Governo do Estado de Amazonas, apresentou ações de redução de consumo de energia fóssil no estado. Detalhou a ação do Centro Clima e o Plano para envolver municípios amazonenses no combate ao aquecimento global.

Postado por Rachel Biderman

Escrito em por & arquivado em COP.

O Secretário Adjunto de Relações Internacionais do Município de São Paulo, Flavio Goldman, representa governos locais em side event do ICLEI na COP 14, pleiteando reconhecimento do papel desse nível de governo nas COPs de clima. Ele defendeu, diante de uma platéia repleta de representantes de governos locais, organizações internacionais da ONU, ambientalistas, jornalistas, pesquisadores, dentre outros, a aprovação de uma decisão da COP proposta pelo ICLEI. Segundo a proposta, o regime climático da UNFCCC deveria garantir aos governos locais mais espaço nas negociações internacionais para serem ouvidos a respeito da implementação de medidas de mitigação e adaptação, já que os impactos acontecem de fato no nível local, e muitas prefeituras têm recebido a incumbência de lidar com impactos negativos, sem necessariamente serem ouvidas sobre suas possibilidades e necessidades.

Mais sobre isso no site doICLEI – http://www.iclei.org/index.php?id=1503&tx_ttnews[tt_news]=3070&tx_ttnews[backPid]=983&cHash=bcac275840

Foto – Flavio Goldman, segundo, da esquerda para direita

Postado por Rachel Biderman

Escrito em por & arquivado em COP.

Laura Valente, Diretora do ICLEI para o Brasil e America Latina, trouxe representantes dos governos da Bahia, Pernambuco, Mato Grosso, Amazonas e Sao Paulo, para acompanharem as negociações e conhecerem exemplos de boas práticas de governos locais de todo o mundo em prol do equilíbrio climático. Os governos anunciaram medidas realizadas por eles para ilustrar o que tem sido no Brasil.

Escrito em por & arquivado em COP.

O Deputado Antonio Mendes Tame (SP) é um antigo frequentador de COPs do Clima. Ele falou ontem em evento da Uniao Européia sobre Biocombustiveis e Critérios de Sustentabilidade. Tornou-se referência para os europeus nessa matéria. Ajuda nosso país a construir um modelo sustentável para esse mercado global. NO evento, deputados europeus elogiaram a postura brasileira pró-ativa nesses debates e disponível para construir um modelo único de padrões e critérios para sustentabilidade desses combustíveis renováveis, que permita a produção e comercialização dos mesmos, de acordo com o regime climático.

Deputados Federais (esq para direita)

Arnaldo Madeira (SP), Nilson Pinto (PA), Antonio Mendes Tame (SP)

Postado por Rachel Biderman

Escrito em por & arquivado em COP.

… Escrevo desejando um bom termino de Conferência aos que lá ficaram! Continuem nos mandando notícias sobre os resultados das discussões.

Aproveito também para agradecer a todos que direta ou indiretamente contribuiram para a participação da SPVS nesta conferência, com destaque aos colegas da Fundação o Boticário e da TNC que nos provocaram e apoiaram nesta empreitada (em especial a Fernanda, pelo suporte durante o Side Event), muito obrigado!

Vamos continuar as conversas, espero que aqui mais calorosas! Um abraço a todos,

Denilson – SPVS