Escrito em por & arquivado em Ciência do Clima.

Por Milene Fukuda (GVces)

childrenAs crianças e jovens são os mais afetados e os mais vulneráveis às mudanças climáticas. Eles representam 30% da população mundial e são mais propensos que adultos a contraírem doenças como malária e diarreia, especialmente em países subdesenvolvidos.

Assumir o compromisso de reduzir as emissões gases estufa irá beneficiar toda a população, mas especialmente as crianças

Diante dessa realidade e da falta de atenção para com o assunto em negociações do clima, pensadores, cientistas e especialistas em saúde, nutrição e direitos das crianças juntaram esforços para analisar os dilemas e desafios para crianças e adolescentes no que diz respeito aos impactos do aquecimento global.

The Challenges of Climate Change: Children on the front line é o resultado dessa nova publicação feita pela UNICEF Office of Research – Innocenti. O material mostra como as mudanças climáticas estão relacionadas com a morte de crianças ao mesmo tempo em que trata da urgência de incorporá-las no diálogo sobre mitigação e adaptação.

 

Deixe um comentário

Você deve estar registrado para deixar um comentário.