Escrito em por & arquivado em Energia.

Por Bruno Toledo (OC)

Um novo relatório do World Resources Institute (WRI) alerta que as usinas elétricas de carvão estão estressando pesadamente os recursos hídricos do planeta, o que pode acelerar e piorar os impactos das mudanças climáticas.

Usina elétrica à carvão em Utah, Estados Unidos. Foto: lowjumpingfrog/Flickr (Creative Commons)

Usina elétrica à carvão em Utah, Estados Unidos. Foto: lowjumpingfrog/Flickr (Creative Commons)

A previsão do estudo é que até 2030 os suprimentos de água da Terra diminuam 40% com relação à demanda. O WRI aponta que mercados emergentes, especialmente na Ásia, estão comprometendo suas reservas hídricas especialmente por causa da operação de usinas de carvão. Dos dez maiores consumidores de energia à carvão do mundo, a metade pode sofrer com alto estresse de seus recursos hídricos – ou seja, precisam consumir mais água do que o suprimento anual de água fresca.

Segundo o estudo do WRI, a dependência da água nas operações das usinas de carvão comprometem não apenas as reservas hídricas, mas também impactam diretamente no preço da energia produzida pela usina, apontando como exemplo a Austrália em 2012, ano em que viveu uma grande seca que acabou elevando o preço da energia.

Saiba mais sobre o estudo aqui.

Deixe um comentário

Você deve estar registrado para deixar um comentário.