Escrito em por & arquivado em COP.

Por Bruno Toledo (OC)

Se ontem foi um dia bastante agitado no Fóssil do Dia – nada mais que cinco países receberam a grande “honra” (Índia, Arábia Saudita, Paquistão, Malásia e China, por terem se mobilizado para excluir o único trecho que fazia referência à equidade no draft de decisão sobre a Plataforma de Duban) – hoje a Índia recebeu solitariamente o seu Fóssil do Dia, num dia igualmente agitado para a sociedade civil internacional presente em Varsóvia.

fossil of the day
Novamente, a questão da equidade coloca a delegação indiana em rota de colisão com aqueles que defendem um novo acordo climático justo e amplo. Dessa vez, os negociadores indianos se opuseram à proposta da África do Sul sobre um Equity Reference Framework, e se anunciaram que desejam cancelar o workshop sobre equidade marcado para a próxima sessão da Plataforma, em Bonn (Alemanha). Para a Climate Action Network (CAN), a posição indiana em Varsóvia contrasta com a postura que o país adotou há apenas dois anos, durante a COP 17 de Durban, quando se comprometeu a ser um líder nas negociações em equidade.

Amanhã, último dia (espera-se!) de Conferência em Varsóvia, a CAN anunciará o Fóssil do Ano, que marcará o país que mais atravancou e dificultou os processos de negociação em clima em 2013. E que rufem os tambores: será a Austrália, peça tarimbada do Fóssil do Dia na COP 19? Será a Polônia, que hospeda a COP mais frustrante desde Copenhague? Será o Japão, que desistiu dos compromissos firmados há apenas quatro anos e que anunciou metas de redução que na verdade aumentarão as emissões do país? Confira aqui no Blog do OC!

Deixe um comentário

Você deve estar registrado para deixar um comentário.