Escrito em por & arquivado em Diversos.

Hoje, a morosidade da 18ª Conferência das Partes foi quebrada, novamente, pela sociedade civil. De forma criativa, divertida, mas com mensagens muito claras aos negociadores. “Singing for the Climate”, uma iniciativa da sociedade civil da Bélgica a favor de ações urgentes e incisivas para enfrentar o desafio das mudanças climáticas, contagiou a todos que estavam no saguão principal, na entrada do Centro de Convenções Nacional do Qatar, observadores e negociadores.

“Precisamos acordar, precisamos ficar espertos, precisamos abrir os olhos e fazê-lo agora, agora, agora…”, “Nós precisamos de um futuro melhor, e precisamos começar agora…” foram alguns dos versos cantados em inglês, em uma adaptação da música italiana Bella Ciao. Além disso, mensagens foram direcionadas aos países desenvolvidos aumentarem sua ambição em mitigação e para colocarem recursos na mesa, “US$ 12 trilhões para salvar os bancos, US$ 0 para salvar o clima”, e aos países em desenvolvimento “Países em desenvolvimento, estamos com vocês, não assinem um texto fraco, não recuem”.

Pelo andar das negociações a esta hora, 16h30 aqui em Doha, infelizmente os burocratas não se sensibilizaram com as mensagens que ecoaram pelo gigantesco Centro de Convenções. Devemos entrar madrugada adentro, ainda em diálogos que tentem mover os negociadores a respostas mais concretas e à altura da emergência climática. O cenário não é favorável. Mas a sociedade civil está alerta aqui e em todo o planeta. E irá cobrar dos tomadores de decisão a responsabilidade pelos resultados desta Conferência.

Assista abaixo alguns clips do protesto.

Carlos Rittl, WWF Brasil

#COP18 Sing for the Climate

Deixe um comentário

Você deve estar registrado para deixar um comentário.