Escrito em por & arquivado em Brasil no clima, Ciência do Clima, Floresta e Diversidade Biológica.

Leia abaixo uma compilação dos principais tweets publicados pela WWF Brasil, na cobertura do primeiro dia do seminário com cientistas realizado na Câmara dos Deputados.

ATENÇÂO: esse é um post de ponta-cabeça, deve ser lido de baixo para cima.

Encerrado o debate sobre o #codigoflorestal no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados

André Lima(IPAM):assim como o dep.Paulo Piau,CNA também disse que quanto mais longe da Rio+20 for a votação do #codigoflorestal,melhor

Dep.Paulo piau diz q não há interesse em votar #codigoflorestal próximo à Rio+20.O que será que eles querem esconder do mundo?

Dep. Paulo Piau diz para a sociedade não se meter em questões internas da Câmara como a definição da data da votação do #codigoflorestal

J.Eli da Veiga: Brasil tem um déficit de 55 milhões de hectares de APPs.Destes,44 milhões são de pastagens.

Dep.Paulo Piau diz q o #codigoflorestal não estimula novos desmatamentos.J.Eli da Veiga rebate:”a ciência nos mostra exatamente o contrário”

Dep. Paulo Piau admite q o texto contém anistia a desmatamentos ilegais

Dep.Paulo Piau admite: haverá áreas q deveriam ser de preservação permanente e deixarão de ser.

André Lima para Paulo Piau: do pto de vista técnico, a não-recomposição de áreas desmatadas ilegal até JUL2008 não é anistia?

J.Eli da Veiga p/ Piau:O sr,como técnico da Epamig,precisa mostrar aos deps q não dá para fazer a votação no dia 6,no tapetão, sem discussão

Dep.Paulo Piau lamenta a “falta de ciência” e tecnologia no Código.Ele se esquece q o Cód d 1965 foi feito c/ampla participação d cientistas

Dep.PauloPiau(PMDB-MG), relator do texto do #codigoflorestal: convidamos alguns líderes de partido p/uma reunião técnica sobre o texto

Dep.Paulo Piau retorna para o debate sobre o #codigoflorestal,já nas considerações finais.Aguardemos as mensagens que ele passará

José Eli da Veiga:Produtores rurais estão sendo usados como massa de manobra por um grupo de deputados do grupo chamado d ruralistas

Se o relator do texto do #codigoflorestal fica menos de 10 min em debate científico sobre o tema,já dá pra prever o q acontecerá na Câmara

Dep.Paulo Piau(PMDB-MG),relator do texto na Câmara,chegou 4 horas depois do horário d início do debate e ficou menos de 10minutos no recinto

^ Postura do Relator

André Lima (Ipam): só a mobilização pode nos salvar. Não dá para melhorar a situação na Câmara. É preciso engrossar a campanha do #vetadilma

Dep.IvanValente: Não é aceitáel q a averbação da Reserva Legal seja substituída pelo cadastro rural

Maria Goretti Pinto da Associação dos Servidores do Ibama (Asibama):texto passa a mensagem de que vale a pena descumprir a lei

Maria Goretti Pinto, da Asibama:dicotomia entre produção de alimentos e conservação do meio ambiente,pregada pela bancada ruralista,É FALSA

Cristina Godoy:90% das propriedades rurais no ES e em SC ficariam sem reserva legal com a aprovação das mudanças no #codigoflorestal!!!!

Promotora Cristina Godoy (MPSP):As APPs de topo de morro sofrerão “perdas absurdas” com a aprovação das mudanças no #codigoflorestal

Promotora Cristina Godoy: mudanças vão provocar aumento no assoreamento de cursos d’água

Promotora Cristina Godoy:Outro absurdo no texto-As faixas de proteção de novos empreendimentos serão definidas no licenciamento ambiental

Cristina Godoy:O texto aprovado no Senado é absurdo. os reservatórios de até 1 hectare não têm mais proteção de APPs.

Cristina Godoy: cursos d’água intermitentes estarão expostos à degradação com as mudanças propostas no cálculo de APPs

Promotora Cristina Godoy: significativa quantidade d cursos d’água em vários biomas brasileiros ficaria desprotegida com o novo texto

^ APPs e Reserva Legal

Profa.Yara Novelli:a imagem do BRA perante a sociedade brasileira e a comunidade internacional será arranhada se o”monstrengo” for aprovado

Profa.Yara Novelli: texto aprovado no Senado propõe privatização de nossos manguezais

Profa.Yara Novelli:no texto do Senado, as descrições de salgados, apicuns e marismas ignoram completamente as definições científicas

Profa.Yara Novelli:texto aprovado no Senado libera vastas áreas de mangue para a carcinicultura,expondo os ecossistemas à degradação

Profa.Yara Novelli: os manguezais são responsáveis pela subsistência de cerca de 1 milhão de pessoas no Brasil

Profa.Yara Novelli:1750kg d carbono/hectare/ano são imobilizados pelos manguezais.Ao desmatar o mangue,esseCO2é liberado na atmosfera

José Eli da Veiga:a situação está mto mais grave do q se imagina.A Câmara não pode apresentar mais emendas, apenas suprimir partes do texto

Profa.Ana Maria Nusdeo:mudanças contidas no texto do Senado poderão promover “insegurança jurídica tremenda”

Ana Maria Nusdeo:contrariamente ao argumento ruralista,”legislação brasileira NÃO É descabidamente restritiva em comparação a outros países”

Profa.Ana Maria Nusdeo:projeto d mudança do #codigoflorestal promove enfraquecimento terrível da Reserva Legal,flexibilizando recuperação

Profa.Ana Maria Nusdeo:há uma forte tendência mundial à proibição de abertura de novas áreas de floresta para a agricultura

Profa. Ana Maria Nusdeo (USP): o instituto da Reserva Legal também existe em outros países, ao contrário do que dizem os ruralistas

Profa.Ana Maria Nusdeo:Chile, Venezuela, Bolívia, Equador, México e Alemanha têm o instituto das APPs de encostas

Profa.Ana Maria Nusdeo: Paraguai, Chile, Venezuela, Alemanha e estado da Califórnia também têm APPs nas margens dos rios

Profa. Ana Maria Nusdeo: não faz sentido compensar APPs destruídas em outras áreas

Profa. Ana Maria Nusdeo(Direito-USP) apresenta implicações jurídicas das propostas de mudança do #codigoflorestal

^ Questão Jurídica

José Eli da Veiga:o que está diante da Câmara é uma legislação extremamente complexa.Não é possível q se vote uma lei dessas c/tanta pressa

Prof.José Eli da Veiga(conselheiro do WWF-Brasil):mtos deputados q votaram a favor do projeto demonstraram gde desconhecimento do texto

Dep.Sarney Filho: texto do #codigoflorestal como está decretaria uma sentença de morte para a Mata Atlântica

Profa.Ma.Teresa Piedade:o conhecimento científico nos permite formular legislação ambiental + adequada às necessidades do país

Profa.Ma.Teresa: #codigoflorestal deve permitir uso d áreas alagáveis apenas a comunidades ribeirinhas,indígenas e tradicionais

Profa.Ma.Teresa Piedade:cerca de 60% da população rural da Amazônia vive em áreas úmidas

Ma.Teresa Piedade:Vegetação das áreas alagáveis incorpora carbono,regula sistemas hidrológicos e protege margens de rios da erosão

Profa.Ma.Teresa Piedade:20% do território brasileiro pertence às categorias de áreas úmidas, distribuídas em todos os biomas

Profa.Ma.Teresa Piedade:áreas úmidas são extremamente frágeis e as florestas são fundamentais para conservá-las

Profa.Ma.Teresa Peidade:problemas vivenciados hoje pelo Acre foram causados por desmatamentos intensivos nas margens dos rios

Profa.Ma.Teresa Piedade apresenta trabalho sobre riscos das mudanças no #codigoflorestal para várzeas e outras áreas úmidas

^ Questão científica

Dep.Sarney Filho(PV-MA):as modificações feitas pelo Senado não mudam a essência do retrocesso que veio da Câmara dos Deputados

Dep. Chico Alencar:o que está acontecendo não é uma reforma, mas uma decepação do #codigoflorestal

Marina Silva: a sociedade brasileira precisa se envolver, para dar à presidenta Dilma o suporte para que ela cumpra sua promessa e vete

Marina Silva: A presidente Dilma tem compromisso de vetar os pontos do texto q gerem aumento do desmatamento e deem anistia aos desmatadores

Marina Seilva: o texto do Senado mantém os pontos essenciais do projeto de Aldo rebelo, que é muito ruim

Marina Silva: se estas mudanças forem efetivadas teremos grandes prejuízos para a agricultura e para o meio ambiente

Marina Silva: a floresta funciona como um muro de proteção para que a água das chuivas não seja despejada com violência nos leitos dos rios

Paulo Adário:Com a aprovação deste texto, as disputas pela terra vão aumentar, já q vários instrumentos jurídicos vão perder força

Paulo Adário (Greenpeace): há um divórcio entre o Congresso e a opinião pública.

J.P.Capobianco:O projeto do Senado, se aprovado na íntegra, trará enormes impactos negativos às florestas.

J.P.Capobianco:A estratégia ruralista é ameaçar trazer de volta o projeto da Câmara,p/que as pessoas passem a lutar pelo projeto do Senado

Ma.Cecília:Precisamos d um texto q atenda os interesses do Brasil.Uma pesquisa mostrou q 80% da sociedade é contrária às mudanças propostas

Ma. Cecília(WWF-Brasil): “deputados, ouçam o que o Brasil está dizendo por meio de vários documentos e pesquisas”

Ma.Cecília: as contribuições da ciência e do movimento social foram relegadas para o segundo plano na Câmara e no Senado

Ma.Cecília Wey de Brito(WWF-Brasil):é possível, com a ciência, fazer uma boa legislação.

Dep.Márcio Macedo:O drama agora é que o debate tenta alterar o texto para o pior, voltando pontos que estavam no documento q saiu da Câmara.

Dep.Márcio Macedo(PT-SE): O relator Paulo Piau representa o setor ruralista e nem sempre o setor ruralista defende os interesses do Brasil.

De.Chico Alencar:Vivemos no BRA uma mentalidade neocolonial e senzaleira,inclusive c/ os elementos mais perversos contra quem resiste.

No debate:Pe.Ari Antônio (CNBB),Ma.Cecília Wey de Brito (WWF-Brasil),J.P.Capobianco(IDS),Marina Silva e deps.Márcio Macedo e Chico Alencar

^ Início do seminário

Deixe um comentário

Você deve estar registrado para deixar um comentário.