Escrito em por & arquivado em Diversos.

Conversando com Philip, um jovem estudante que integra o conjunto de organizações observadoras dos Estados Unidos, perguntei sobre a percepção dele sobre a visão do público em geral sobre as mudanças climáticas em seu país.

Ele me disse que uma opinião recorrente é de negação da mudança do clima por princípios religiosos: “muitos americanos dizem que quem determina o clima no planeta é Deus”, contou Philip. A mim pareceu uma herança da era Bush, que teve como uma das marcas a volta do criacionismo ao ensino escolar. Philip disse que certamente isso é um traço Republicano, que frequentemente recorre a um discurso religioso para justificar posições conservadoras. Os mesmos republicanos que atacam o fundamentalismo religioso em alguns países do Oriente Médio …

Philip disse também que a expressão “global warming” (aquecimento global) – que nos EUA é bem mais empregada do que “climate change” (mudanças climáticas) – parece acionar uma rejeição automática a qualquer argumento pró-iniciativas de mitigação. “Se você trata o assunto como o ‘futuro energético’, ‘segurança nacional’ ou ‘competitividade econômica’, sem mencionar a expressão ‘proibida’, fica bem mais fácil de discutir sobre a luta contra a mudança do clima.”

Ricardo Barretto, GVces

Deixe um comentário

Você deve estar registrado para deixar um comentário.