Escrito em por & arquivado em Diversos.

Olha no que deu

Destaque na última COP, quando teve um papel importante na tentativa de negociação de metas voluntárias contra as mudanças climáticas, esse ano o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu recuar. Anunciou que não estará presente na Conferência Internacional do Clima, que acontece desde ontem em Cancún, no México.

A desculpa? Presidentes europeus não comparecerão à conferência e, portanto, o presidente acredita que os debates serão pouco práticos e sem efeito global, como se esperava da COP16.

O esvaziamento da conferência é um mau sinal para o planeta. De acordo com o editorial da Folha de S. Paulo publicado hoje, no máximo 30 chefes de Estado ou governo, poucos deles de maior projeção, devem ir a Cancún.

Diante do cenário, a expectativa é que as negociações se aproximem de um colapso. E Lula, junto com outros líderes como o primeiro-ministro britânico James Cameron, contribui para um adiamento não aceitável das negociações, graças a sua ausência.

Deixe um comentário

Você deve estar registrado para deixar um comentário.